quarta-feira, 12 de dezembro de 2012

Bento XVI recebe novo papamóvel


Mercedes-Benz continua na preferência do Vaticano.

O mais novo papamóvel foi entregue nesta semana ao papa Bento XVI pela Mercedes-Benz. A marca alemã fornece carros adaptados a Igreja Católica há cerca de 80 anos quando um sedã Nürburg 460 Pullman foi cedido ao Papa Pio XI, em 1930.



Desta vez, o modelo escolhido para levar o Pontífice é um utilitário esportivo ML, adaptado para transportar o religioso numa espécie de "aquário" blindado, exigência de segurança desde o atentado sofrido por seu antecessor, João Paulo II, em 1981.

O domo de vidro foi ampliado, segundo a montadora, para facilitar a visão de Bento XVI, além de ter um acesso mais prático para o Papa, que está com 83 anos. A Mercedes também reduziu a altura do novo papamóvel para permitir seu transporte por aviões nas viagens que o Pontífice faz com frequência.

Variedade de modelos

Embora a Mercedes-Benz tenha uma certa tradição em adaptar seus carros para o serviço, a lista de veículos que tiveram uma versão "papamóvel" é extensa. Até mesmo a pouco conhecida Seat, da Espanha, produziu um modelo, o Marbella, para que João Paulo II pudesse se deslocar por Barcelona em 1982. Como o papamóvel original era grande demais para entrar no gramado do estádio onde Sua Santidade rezaria uma missa, a saída foi o usar o pequeno Seat.

Por outro lado, em algumas visitas a países, o Papa utilizou até mesmo caminhões como papamóvel. Mais uma vez, João Paulo II inovou ao andar num modelo adaptado para visitar sua terra natal, a Polônia.

No início, os papamóveis eram limusines fechadas que recebiam o trono do Papa no centro da carroceria. Mais tarde, surgiram os primeiros veículos abertos para desfiles na Praça de São Pedro, no Vaticano, e em visitas a países com grande número de católicos. As limusines eram as preferidas, em versões em que a parte traseira era aberta para permitir que o religioso pudesse ficar de pé e acenar para a multidão.

Alguns modelos, no entanto, chamam a atenção. Na Inglaterra, por exemplo, a Land Rover produziu um papamóvel sobre a base do Range Rover, e nos Estados Unidos, um Lincoln Continental, com quase 6,5 metros de comprimento, foi preparado para a visita de Paulo VI a Nova York, em 1965. O carro acabou sendo usado por outras celebridades como os astronautas da missão Apollo.

Já o Cadillac Deville que a GM modificou para que João Paulo II visitasse o México em 1999 era especial. Além de entrada mais larga, o veículo possuía uma plataforma elevatória onde ficava o trono. Como já apresentava sinais de debilidade, João Paulo II tinha dificuldades em ficar muito tempo de pé.

Atento às mudanças da sociedade, o Papa - que até conta no Twitter abriu - também possui um papamóvel ecológico. A Renault doou em setembro um elétrico Kangoo Maxi EV para o Vaticano, mas numa versão para uso no Castelo de Gandolfo, residência de verão do Papa.

Fonte: http://carros.ig.com.br/noticias/bento+xvi+recebe+novo+papamovel/5622.html

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...