quarta-feira, 14 de novembro de 2012

Novo livro do papa Bento XVI será apresentado na próxima semana

Jesus de Nazaré foi o segundo volume da trilogia de Bento XVI.

O novo livro do papa Bento XVI, intitulado 'A Infância de Jesus', será apresentado no próximo dia 20 de novembro, informou nesta quarta-feira o Vaticano, que também confirmou que a obra será lançada em mais de 20 idiomas, incluindo o português.

O livro, que encerra a trilogia de Joseph Ratzinger sobre Jesus, será apresentado pelo cardeal Gianfranco Ravasi, presidente do Conselho Pontifício para a Cultura; pela brasileira María Clara Bingemer, professora de teologia da Universidade Católica Pontifícia do Rio de Janeiro (PUC-RJ); pelo sacerdote Giuseppe Costa, diretor da Livraria Editorial Vaticana, e Federico Lombardi, porta-voz do Vaticano.

Em 'A Infância de Jesus', livro que o Vaticano já adiantou um trecho recentemente, Bento XVI escreve que Jesus não nasceu e apareceu em público em uma data imprecisa, mas em uma época 'perfeitamente datável e em um ambiente geográfico perfeitamente indicado'.

'Jesus nasceu em uma época determinada com precisão. No início da atividade pública de Jesus, Lucas oferece mais uma vez uma data detalhada desse momento histórico: é no ano 15 do império de Tibério César. Além disso, se menciona o nome do Governador romano daquele ano e os tetrarcas da Galiléia, Iiture e Traconitide, assim como o de Abilene e chefes sacerdotes', escreveu o papa.

Em relação ao nascimento, o livro aponta que María envolve a criança em fraldas, gazes.

'Sem sentimentalismos, podemos imaginar o amor com que María se preparou para esse momento e como preparou o nascimento do Filho', afirmou o papa, que também analisa como a tradição dos ícones interpretou o presépio e as gazes teologicamente.

O menino envolvido em gazes se apresenta como uma antecipação da hora de sua morte, ressaltou o papa, que também acrescentou que o presépio do portal de Belém é considerado uma espécie de altar.

Bento XVI, que é um estudioso de Santo Agostinho, diz que o santo de Hipona interpretou o presépio de uma maneira que em um princípio se mostra incorreta, 'mas que acaba como uma profunda verdade'.

'O presépio é o lugar no qual os animais encontram sua comida. No presépio nasce o que é considerado como o verdadeiro pão que chega do céu, como o verdadeiro sustento que o homem necessita para ser um ser humano. É o sustento que dá ao homem a verdadeira vida, a eterna', descreveu o papa.

Nesse sentido, prossegue o pontífice, o presépio é o refeitório, a mesa, o local onde o homem é convidado a receber o pão de Deus.

Nas páginas de seu terceiro livro, Joseph Ratzinger, também analisa a Anunciação de María, o Nascimento e a visita dos Reis Magos, a pobreza do lugar do nascimento e etc.

Bento XVI começou a escrever seu primeiro livro sobre Jesus, 'Jesus de Nazaré', no verão de 2003, quando ainda era cardeal. O segundo veio após sua escolha como papa, em abril de 2005, e está dedicado à Paixão e à Ressurreição, abordando desde a entrada de Jesus em Jerusalém até sua Ressurreição.

Fonte: http://noticias.br.msn.com/economia/story.aspx?cp-documentid=254719477

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...