sexta-feira, 30 de novembro de 2012

Católicos de Uberaba aprovam o 12º Plano Pastoral

Uberaba se prepara para 2013 com enfoque à juventude.


Em assembleia no último fim de semana, a Arquidiocese de Uberaba aprovou o seu 12º Plano Pastoral. São diretrizes, como atenção especial à juventude, que vão nortear a ação dos católicos nos próximos quatro anos na região. Cerca de 300 pessoas das 56 paróquias arquidiocesanas participaram da assembleia no Colégio Marista. Dom Paulo abriu os trabalhos pedindo para que o texto a ser aprovado incorpore de fato a vida das comunidades.



Após explanações dos principais pontos do plano, que dá ênfase à juventude, catequese, comunicação e família, os membros da assembleia partiram para os debates em torno das ações propostas pela comissão redatora. Divididos em 12 grupos, a maioria manteve o texto original. Mas não faltou quem suprimisse ou acrescentasse detalhes em alguns itens.

O ano dedicado à juventude foi o mais emendado. Padre Márcio André Soares defendeu a inclusão de debates sobre drogas e sexualidade já em 2013. Já a ministra da Comunhão Eucarística Daniela Cortes pediu a criação de curso de formação de lideranças juvenis, também para o Ano Juventude.

Na plenária, os membros da assembleia acabaram emendando o novo Plano Pastoral em pelo menos 20 itens. A maioria com inclusão de novos assuntos, como, por exemplo, realização da Semana Litúrgica, criação do Conselho de Leigos, peregrinação arquidiocesana a Romaria e formação de lideranças jovens.

Padre Marcelo Lázaro Pinto, diretor do Instituto São José, considerou a assembleia bastante democrática. “Quem sugeriu propostas inteligentes e soube defendê-las conseguiu incluí-las no plano,” enfatizou. Já a paroquiana Maria Gorete Souza, de São José Tutunas, entende que a maciça participação dos leigos já foi ponto positivo. O texto final, que será publicado em 19 de fevereiro, em resumo ficou assim: 2013, ênfase para a juventude; 2014, catequese; 2015, ações na área da comunicação, e 2016, o ano da família.

O arcebispo elogiou a efetiva participação do povo na elaboração e aprovação do novo Plano Pastoral, lembrando que desde o seu nascedouro ele valorizou as bases, colhendo sugestões junto às comunidades. A expectativa agora, sentenciou dom Paulo Peixoto, é que o plano seja colocado em prática, abrindo novos espaços para os jovens nas paróquias, fortalecendo a família e dinamizando e integrando os meios de comunicação arquidiocesanos e civis.

Fonte: http://www.jmonline.com.br/novo/?noticias,2,CIDADE,72296

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...