terça-feira, 23 de outubro de 2012

Papa enviará delegação oficial à Síria como gesto de solidariedade

Violência na Síria já causou mais de 33 mil mortes.

O Papa Bento XVI anunciou que decidiu enviar uma delegação oficial à Síria como gesto de solidariedade para com toda a população desse país devastado por mais de um ano e meio de conflito, anunciou o secretário de Estado do Vaticano, Tarcisio Bertone.

"Não podemos ser simples espectadores da tragédia que ocorre na Síria", declarou Bertone à Rádio Vaticano depois de anunciar a iniciativa papal, que conta com o apoio de 300 bispos e religiosos de todo o mundo reunidos no Vaticano para um sínodo sobre a "Nova Evangelização".

"Convencidos de que a solução para a crise nesse país tem de passar por um acordo político e pensando nos imensos sofrimentos da população, no futuro dos refugiados e dessa nação, boa parte da assembleia de ''padres sinodais'' pediu que se manifeste a solidariedade da Igreja, por isso o Santo Padre dispõe que uma delegação viaje à Síria nos próximos dias", explicou.

Da delegação, composta, entre outros, pelo cardeal Laurent Mosengwo Pasinya, arcebispo de Kinshasa, e o cardeal Jean-Louis Tauran, secretário para o diálogo religioso, farão parte dois religiosos latino-americanos, provenientes de países que viveram ou vivem graves conflitos, o colombiano Fabio Suescún Mutis e o nicaragüense Alberto Ortega.

A delegação deverá entregar uma mensagem de solidariedade do pontífice a "todos os irmãos e irmãs cristãos da Síria" e oferecerá seu apoio para a "busca de um acordo que respeite os direitos e deveres de todos, com particular atenção aos pontos estabelecidos no direito humanitário", enfatizou Bertone, número dois do Vaticano. Os religiosos deverão partir na próxima semana para a Síria ao fim do Sínodo.


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...