quarta-feira, 24 de outubro de 2012

Cardeal diz que vazamento de informações do Vaticano foi exagerado

Mordomo do Papa ao lado do motorista, principal pivô do Vatileaks.

O cardeal Camilo Ruini afirmou hoje, em entrevista à Radio 2 Rai, que "enfatizaram muito mais os problemas do que eles realmente ocorreram" e "quase nada foi como os jornais apresentaram", se referindo ao vazamento de documentos do papa.

"O processo que foi feito agora, de maneira pública, dá uma ideia mais realista do que realmente aconteceu", explicou o cardeal, falando sobre o julgamento do ex-mordomo papal Paolo Gabriele.

Ruini ainda disse que em casos como o Vatileaks, entram em cena "assuntos pessoais", e "não devemos dar muita importância para essas coisas, mesmo que determinados episódios teriam sido muito melhores se não tivessem acontecido".

Segundo o cardeal, "não precisa temer" as investigações jornalísticas referentes à Igreja e ao Vaticano. "Devemos pedir aos que fazem, de fazer de forma correta. Se faz corretamente não tem nada de mal, se torna negativo quando fazem de maneira incorreta, buscando enfatizar os problemas e dramatizar a situação da Igreja", concluiu Ruini.


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...