quarta-feira, 5 de setembro de 2012

Pinturas do século XVIII são encontradas em igreja na Chapada Diamantina

Igrejas antigas revelam segredos a cada restauração.

Restauradores do Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural da Bahia (IPAC) descobriram pinturas originais do século XVIII em dois altares da igreja matriz de Bom Jesus, na cidade de Piatã, na Chapada Diamantina. Trata-se de duas peças entalhadas em madeira umburana, com 17 m², com pintura original de 250 anos, de acordo com Milena Tavares, coordenadora de Restauro de Elementos Artísticos (Cores) do Ipac.

Os trabalhos começaram em abril e devem ser finalizados até o final deste ano. "Ao retirarmos o altar de madeira, descobrimos que existia outro altar por trás, em alvenaria e com decoração em alto relevo", conta Tavares. Os técnicos do IPAC fazem agora a remoção das repinturas, emassamento, reposição de partes faltantes e imunização.

Barroco Popular

De acordo com o Ipac os dois altares têm características 'barroco popular', estilo muito raro no Brasil. Até agora não se sabe do autor dos altares, mas os técnicos descobriram assinatura de um vigário José de Souza Batista, o que será motivo de investigação posterior.

A igreja matriz de Piatã foi construída no século XVIII (1730). O tipo de fachada foi introduzido no país pelos jesuítas nos primeiros anos de colonização. Os altares laterais, sob arcos, são heranças da tradição jesuítica luso-brasileira de capelas laterais à nave.


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...