terça-feira, 18 de setembro de 2012

Elba Ramalho fala contra o aborto: ‘Legalizar a morte é contra a Constituição do nosso país’

Cantora divide seu tempo entre carreira e campanha contra o aborto. 

A cantora católica, Elba Ramalho, tomou atitudes em defesa da vida e falou contra a atitude do governo de querer legalizar o aborto.

“Legalizar a morte é contra a Constituição do nosso país que, no artigo 5, garante ao cidadão o direito e a proteção à vida desde a sua concepção. Mas somos cidadãos livres e essa é uma concessão dada pelo criador a todas as criaturas”, disse ela, segundo o Diário de S.Paulo.

A crítica veio depois que ela, recentemente, convenceu uma adolescente de apenas 14 anos, que sofreu estupro do próprio pai, a não matar a criança.

A vítima havia conseguido na justiça o direito de fazer aborto, mas Elba a convenceu de não tirar o feto e diz que vai apoiá-la financeiramente, psicologicamente e espiritualmente.

“Faremos o que o governo não faz. Infelizmente!” afirmou ela, segundo o Bom Dia.

Elba faz parte do Pró-Vida, grupo que visitou a menina, aconselhando e dando amparo a ela e à família. Depois da visita, eles decidiram não matar a criança, mas deixar nascer.

“Assim como ela, temos dezenas de casos todos os dias, lamentavelmente. Outras meninas também assumem corajosamente seu destino e depois que dão a luz a seus filhos, nos são eternamente gratas.”

Elba, que revelou já ter feito aborto, criticou o governo dizendo que ele deveria, “pensar nisso [amparar a pessoa] antes de querer legalizar o aborto como forma de controle de natalidade, como meio de sustar a violência e a existência de mais bandidos nas ruas.”

O pai da menina estuprada, Alexandre Vieira, 37 anos, passou a manter relações sexuais com a jovem de 14 anos, bem como as outras duas filhas, depois que a mulher abandonou a família.

Ele foi preso em flagrante no dia 14 de agosto, quatro dias depois que a jovem registrou um boletim de ocorrência na companhia da tia.

Alexandre deve permanecer preso, na Cadeia de Pilar do Sul, até o dia do julgamento.


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...