terça-feira, 14 de agosto de 2012

Líbano: Líder da comunidade católica saúda visita de Bento XVI ao país

Bento XVI é o peregrino da solidariedade e compaixão, diz Bechara.

O patriarca da Igreja maronita, líder da comunidade católica mais representativa do Líbano, aguarda com expetativa a visita de Bento XVI àquele país, que terá lugar entre os dias 14 e 16 de setembro.

Num texto publicado através do site oficial dedicado à viagem, em www.lbpapalvisit.com, Boutros Bechara Raí refere-se ao Papa como um “peregrino da solidariedade e compaixão” que trará nova esperança a “todos aqueles que são atingidos na sua liberdade e dignidade” ou que “sofrem no coração e no corpo”.

Para o Patriarca de Antioquia e todo o Oriente, Bento XVI vai encorajar os fiéis a “elevarem os seus olhos” para “Cristo na cruz, fonte da vida e da saúde” e dar-lhes novas forças para enfrentarem as dificuldades.

“A sua estadia trará bênçãos da graça de Deus a todos os que virão sedentos de ouvirem a Sua Palavra - a Palavra do Senhor - e serem salvos na esperança, uma esperança que não dececiona”, salienta o também presidente da Assembleia dos Patriarcas e Bispos Católicos do Líbano.

O programa da visita do Papa ao Líbano tem início marcado para as 13h45 locais (mais duas em Lisboa) do dia 14 de setembro, no aeroporto internacional de Beirute, onde Bento XVI vai pronunciar o seu primeiro discurso.

O Papa segue depois para Harissa, cerca de 25 km a norte, para assinar a exortação apostólica pós-sinodal para o Médio Oriente, documento conclusivo da assembleia especial do Sínodo realizada entre 10 e 24 de outubro de 2010, no Vaticano.

No sábado dia 15 de setembro, Bento XVI vai começar o dia às 10h00 no palácio presidencial de Baabda, cerca de 10 km a sul de Beirute, com uma visita de cortesia aos líderes políticos do Líbano.

O evento será seguido de um encontro com os chefes das comunidades religiosas muçulmanas (10h50) e outro com os membros do Governo, das instituições da República, do corpo diplomático, dos líderes religiosos e representantes do mundo da cultura (11h15).

Bento XVI vai almoçar nesse dia em Bzommar, cerca de 30 km a norte da capital, com os patriarcas e bispos do Líbano e com membros do Conselho Especial para o Médio Oriente do Sínodo dos Bispos.

O segundo dia da visita inclui como último apontamento um encontro com jovens, a partir das 18h00, na praça do Patriarcado Maronita de Bkerké, 25 km a norte de Beirute.

A 24ª viagem papal ao estrangeiro, no atual pontificado, termina no dia 16 de setembro, domingo em que Bento XVI vai presidir a uma missa no centro da capital libanesa, às 10h00, e proceder à entrega da exortação apostólica pós-sinodal.

O Papa participa, à tarde, num encontro ecuménico no Patriarcado Sirocatólico de Charfet, antes de se despedir do Líbano, no aeroporto internacional de Beirute, às 18h30, com o último dos cinco discursos programados.

A viagem ao “país dos cedros” vai ser a segunda de Bento XVI à região, depois da visita que efetuou em maio de 2009 à Jordânia, Israel e Territórios Palestinos.

O atual Papa abençoou no Vaticano, a 23 de fevereiro de 2011, uma estátua de São Maron, monge sírio dos séculos IV e V que é padroeiro da principal comunidade católica libanesa; a imagem encontra-se colocada num nicho exterior da Basílica de São Pedro.

João Paulo II, falecido em 2005, visitou o Líbano em 1997. (JCP/OC)


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...