terça-feira, 21 de agosto de 2012

Arcebispo dedica missa a bebê que será abortado

Igreja continua firme em sua posição contra o aborto.

Na sua 29ª edição, o Cenáculo de Sorocaba reuniu fiéis de dez cidades da região, neste domingo, no CIC. No encerramento do encontro, o arcebispo metropolitano Dom Eduardo Benes de Sales Rodrigues ofereceu a missa em intenção da manutenção de uma vida. “Ofereço especialmente esta missa para uma criança que está sendo testada no seu quarto mês de gestação”, disse Dom Eduardo.

A prece do arcebispo é para que a jovem de 14 anos - que foi estuprada pelo pai, no Jardim Atílio Silvano - reconsidere o interrompimento da gravidez, que está marcado para começar ainda hoje.

Desde o início do Cenáculo, o arcebispo pediu para a equipe que estava em vigília rezasse pela família da jovem. “Estamos rezando para que ela reconsidere e que a família apoie esta decisão”, declara o arcebispo, explicando que a Comissão Arquidiocesana de Defesa da Vida entrou em contato com a família.

Decisão final

O tio da adolescente, o soldador Urbano da Silva Ataíde, explicou ao BOM DIA que a família recebeu membros da igreja a alguns dias, porém, a decisão do aborto não foi revogada.

“Ela não irá mudar de ideia, pois está sofrendo com tudo isso”, diz Urbano.

Familiares contam que a menor está triste e calada, pois está sentindo o bebê mexer, além de outros sintomas da gestação. Ela irá à Capital paulista hoje, para dar início ao processo de interrupção da gravidez, que deverá ser concluído nesta terça.

“Não importa o que falem. Imaginem como isso está sendo para ela. A menina só quer ter uma vida normal, retomar sua infância e seguir em frente”, destaca o tio. “Não podemos prever os problemas genéticos e psicológicos que esta criança poderá ter. Portanto, respeitaremos a decisão da gestante”, completa.

Divergências

O BOM DIA conversou com alguns fiéis que estiveram no Cenáculo e a questão dividiu opiniões. O casal Mariane Andreza de Lima, 26, e Rogério Xavier de Lima, 30, apoiam o posicionamento da Igreja Católica. “A vida está acima de tudo. Este homem que deveria ter sido um bom pai pecou, mas isso não justifica a morte desta criança”, afirma Mariane.

Eles são pais de Maria Júlia Teófilo de Lima, 3, e dizem que, apesar de tudo, é impossível não amar um filho. “A família e a comunidade precisam dar assistência para que a jovem consiga perdoar o pai e seguir sua vida”, completa Mariane.

Já a professora Liliane Pereira Batista, 27, diz não ser favorável ao aborto, mas não concorda com a ‘campanha’ que a Igreja está fazendo. “Antes de levantar esta bandeira, eles deveriam tentar conhecer a fundo a história desta família”, diz. Para ela, a Igreja está errada. “Como mulher, jovem e educadora, posso dizer que tenho uma imensa fé em Deus e somente Ele sabe o que acontece dentro de nós, só ele sabe o que esta garota está passando”, argumenta.

E a jovem auxiliar contábil Renata Rodrigues, 21, diz ter gostado do posicionamento do arcebispo metropolitano. “Ninguém tem o direito de tirar uma vida. Pode ser difícil neste momento, mas tenho certeza de que quando ela olhar o bebê, este sentimento irá mudar”, conclui.

Fé que arrasta multidão

Neste domingo, a 29ª edição do Cenáculo de Sorocaba atingiu a marca de 10 mil fiéis reunidos no CIC. Das 7h às 17h, uma multidão de católi cos rezou e agradeceu a Deus pelas graças alcançadas no dia a dia.

A gratidão fez o pintou de automóveis Eraldo Ademar Campana, 45 anos, ir pelo 5º ano consecutivo ao Cenáculo e levar sua mulher e seus quatro filhos ao CIC. Com a caçula de 29 dias nos braços, ele explica que o sacrifício é válido. “Gosto muito e, para tudo o que Deus faz por nós, isso é pouco”, diz.

A fé da pensionista Maria Batista, 64, a levou até o Cenáculo. Após ser atingida por uma moto em maio deste ano, ela está com a mão direita imobilizada por pinos. “Estou aqui para pedir a cura e tenho fé que serei atendida”, diz a pensionista, que lamenta não conseguir movimentar os dedos.

E movimentando o município de Piedade, há 33 quilômetros de Sorocaba, a estudante Samara Ariane Vieira, 17, deixou a cidade para vir ao Cenáculo integrando uma caravana com mais de 60 pessoas. “A fé faz com que a viagem seja recompensada”, afirma.

Ao lado do namorado, Rony Prestes, 21, a estudante diz que os momentos alegres são seus favoritos. “É uma verdadeira festa em louvor a Deus e a Jesus”, finaliza.

Fonte: http://www.redebomdia.com.br/noticia/detalhe/30780/Arcebispo+dedica+missa+a+bebe+que+sera+abortado

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...