quarta-feira, 4 de julho de 2012

Padre faz abaixo-assinado pedindo anulação de multas a fiéis no Ceará

Falta de estacionamento causa problemas com vizinhos da paróquia.

O padre Eugênio Pacelli, da paróquia Cristo Rei, em Fortaleza, organiza um abaixo-assinado que já reúne três mil assinaturas com pedido de revisão de multas de trânsito aplicadas a fiéis que frequentam a igreja aos domingos. Em uma das celebrações foram 50 multas, segundo a igreja. Os fiéis e a secretaria da paróquia dizem que não há sinalização indicando proibição de estacionar na área. Moradores e taxistas que trabalham nas proximidades, no entanto, queixam-se dos problemas geradas pelos carros estacionados pelos católicos durante celebrações.



"Infelizmente já fui multado. E é um absurdo isso. Eu acho que o órgão deve funcinar e funcionar como se deve, não dessa forma acintosa na calada da noite", afirma o Elialdo Albuquerque, administrador de empresas. Segundo informações da secretaria da igreja, as missas aos domingos reúnem duas mil pessoas e, em uma das missas, 50 multas foram aplicadas de uma vez só pela Autarquia Municipal de Trânsito, Serviços Públicos e Cidadania (AMC) durante uma celebração.

O pároco Eugênio Pacelli critica a ação dos agentes de trânsito e segue organizando o abaixo-assinado. "Queremos a anulação das multas [...] Sempre chamamos eles aqui para educar e para as procissões, nunca vieram. Mas para multar é uma rapidez incrível", reclama. Segundo a AMC, os carros multados são os estacionados em local proibido.

A quantidade de carros estacionados durante as missas também incomoda os moradores das proximidades da igreja do Cristo Rei, no Centro de Fortaleza. Os frequentadores reclamam de pouco espaço para circular nas ruas adjacentes. "Sempre tenho dificuldades de estacionar aqui [em casa] e ultimamente temos tido muitas notícias de furtos em veículos nessas redondezas", disse o advogado Henrique Benevides que mora na área.

Para tentar evitar que tenham as vagas ocupadas, alguns taxistas decidiram pintar palavras no chão. Eles afirmam que estavam sendo multados por ficarem muito tempo em vagas que não são destinadas a táxis. “Nós temos um ponto com dez vagas e ocupado por carros particulares. Eu tive de parar o carro na esquina porque nossas vagas estão ocupadas", disse o taxista Warner Flaviniê.

Frequentadores da igreja que já foram multados no local lembraram da ''notificação coletiva'' realizada há um mês e dizem que a situação se repetiu nesta terça-feira (26). ”Ela [AMC] deveria primeiro educar, sinalizar o local. Se tem a palca de proibido, que viesse a multar. Mas não tem nenhuma placa”, afirma o comerciante Marcelo Aragão.

"Os agentes encontraram irregularidades, vários carros parados no meio da via. O que se considera abandono de carro na via. ele não estava nem no passeio, nem no canteiro, eles estavam no meio da via", disse o pesidente da AMC Fernando Bezerra, acrescentando, "está irregular."


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...