quarta-feira, 25 de julho de 2012

Mordomo do caso 'Vatileaks' pede perdão ao Papa

Carta com o pedido de perdão é confidencial, diz advogado.

Paolo Gabriele, o mordomo suspeito de estar por detrás da fuga de dezenas de documentos confidenciais do Vaticano, enviou uma carta a Bento XVI, na qual pede desculpa pelos seus atos.

A missiva foi entregue à comissão independente de cardeais que investiga a origem e os motivos que levaram à fuga de dezenas de documentos secretos do Vaticano.

De acordo com declarações de Carlo Fusco, advogado do ex-mordomo do Papa, esta carta é confidencial e apenas os três cardeais que integram a comissão e Bento XVI têm conhecimento do seu conteúdo. No entanto, Fusco revelou ao Corriere della Sera que Gabriele admitiu os seus erros e pediu perdão.

Após ter passado 50 dias numa cela do quartel-general do Vaticano, o ex-mordomo passou para regime de prisão domiciliar e agora vive na casa que partilha com a mulher e os seus três filhos na Cidade do Vaticano.

O ex-mordomo, conhecido como Paoletto, aguarda agora a conclusão da primeira fase do processo judicial, podendo sair em liberdade ou ir a julgamento, sendo a segunda hipótese a mais provável.

O advogado do antigo ajudante do Papa garante que este agiu sozinho e que não existiu nenhuma conspiração "interna ou externa" ao Vaticano.


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...