sábado, 7 de julho de 2012

Cruz peregrina e juventude: um sonho de João Paulo II

Cruz Peregrina e Ícone de Nossa Senhora passam pelo Mato Grosso.

Rondonópolis recebeu nesse final de semana a cruz peregrina e o ícone de Nossa Senhora, símbolos da Jornada Mundial da Juventude. A proposta dessa caminhada é reanimar a fé, especialmente dos jovens e promover momentos de reconciliação e fraternidade entre os povos, um dos sonhos do Papa João Paulo II. Essa caminhada com a cruz peregrina teve início em 31 de março de 1985 quando o Papa entregou a cruz aos jovens como marco do dia Mundial da Juventude.

A cruz peregrina já percorreu inúmeras cidades das mais diferentes regiões do Globo e em todos os lugares tem sido instrumento de entusiasmo, de alegria e fortalecimento da fé. Tive o privilégio de presenciar a sua chegada em Rondonópolis. Foi um momento de muita emoção e alegria: centenas de jovens, numa madrugada de domingo, emocionados ao receber a cruz peregrina e o ícone de Nossa Senhora.

Tais símbolos traziam um pouco da fé de milhares de outros jovens que neles haviam tocado, como a nos repassar a força e a esperança da juventude na construção de um mundo mais fraterno. Impossível não sentir a presença terna e misericordiosa de Deus em cada pessoa. A emoção incontida e a certeza do amor de Deus ressoavam no canto entoado com muita vibração: “no peito eu levo uma cruz/ no meu coração o que disse Jesus”.

Mais que um momento de alegria, a passagem da cruz peregrina marca o carinho de Deus e da Igreja para com os nossos jovens. A cruz traz uma inscrição de João Paulo II traduzida em vários idiomas, com os seguintes dizeres: “Meu querido povo jovem, na conclusão do ano santo, eu confio a vocês o sinal deste ano jubilar: a cruz de Cristo! Levem-na pelo mundo como sinal do amor de Cristo pela humanidade e proclamem para todas as pessoas que apenas em Cristo morto e ressuscitado há salvação e redenção. João Paulo II. Roma, 1984”.

É um apelo para que os jovens assumam a missão de evangelizar; de levar o amor de Deus a todas as criaturas. E é esse desafio que somos interpelados a assumir: ajudar os jovens a serem instrumentos de amor e de paz em todos os ambientes; a construírem um mundo mais justo e mais solidário. No Brasil, a cruz visitará todas as Dioceses e em julho de 2013 acontecerá a Jornada Mundial da Juventude, no Rio de Janeiro, evento que espera contar com milhares de jovens do mundo inteiro. Oportunidade ímpar para animarmos nossos jovens a experimentarem a beleza do amor de Deus em suas vidas.

Como escreve Leonardo Boff, “somos criados para viver como as águias”; para alçar vôos rumo ao infinito; para estar acima das coisas desse mundo, porque não somos seres meramente humanos, mas possuímos uma essência divina. Essência que nos aproxima; que nos faz sentir que o amor é mais forte que as dificuldades e que nos move à prática do bem. Precisamos nos reeducar no amor e no “querer bem” para com nossos jovens para que estes redescubram a riqueza interior que possuem e possam ser instrumentos de paz nesse mundo tão carente de referências.

A cruz peregrina nos recorda também o amor incondicional de Jesus: amor até a morte e morte de cruz. Num mundo que insiste na competição, no egoísmo e no desamor que nós possamos ter coragem de amar; de mostrar que vale a pena trilhar pelos caminhos que Jesus nos ensinou e que a cruz de Cristo é o sinal do seu amor pela humanidade e único caminho que realmente conduz à felicidade plena.

Fonte: http://www.atribunamt.com.br/?p=105776
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...